jusbrasil.com.br
19 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de Goiás TJ-GO - Apelação (CPC): XXXXX-92.2011.8.09.0175

Tribunal de Justiça de Goiás
há 4 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

1ª Câmara Cível

Partes

Publicação

Julgamento

Relator

LUIZ EDUARDO DE SOUSA

Documentos anexos

Inteiro TeorTJ-GO__03818419220118090175_180a9.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO MONITÓRIA. APLICAÇÃO DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. CORREÇÃO MONETÁRIA. INPC. FATOR MAIS BENÉFICO AO CONSUMIDOR. JUROS CAPITALIZADOS. DESCABIMENTO.

I- Nos termos da jurisprudência consolidada do STJ, é perfeitamente aplicável a Lei Consumerista nas relações jurídicas decorrentes de prestação de serviços educacionais.
II- O INPC, por ser o índice que melhor reflete a variação da inflação, logo, mais benéfico ao consumidor, dever ser o adotado para fins correção monetária.
III- Tratando-se de contrato de prestação de serviços educacionais, no caso de inadimplência, incidem sobre as mensalidades devidas juros moratórios e, não, remuneratórios, os quais, inclusive, sequer, podem ser admitidos para o tipo de contratação em discussão (Súmula 121/STF e Súmula 93 do STJ).
IV- No caso, os percentuais dos juros (1% ao mês) e multa (2%) de mora estipulados no contrato, encontram-se em harmonia com o Código Civil, art. 406 c/c artigo 161, § 1º, do Código Tributário Nacional (diálogo das fontes), e com a Lei Consumerista, art. 52, § 1º 1. Por sua vez, não merece prosperar a estipulação na sentença de correção monetária pelo IGPM e capitalização dos juros. APELAÇÃO CONHECIDA E PARCIALMENTE PROVIDA. 1. "Art. 52. No fornecimento de produtos ou serviços que envolva outorga de crédito ou concessão de financiamento ao consumidor, o fornecedor deverá, entre outros requisitos, informá-lo prévia e adequadamente sobre: (...) § 1º As multas de mora decorrentes do inadimplemento de obrigações no seu termo não poderão ser superiores a dois por cento do valor da prestação."

Decisão

DECISÃO NOS AUTOS.
Disponível em: https://tj-go.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/932024100/apelacao-cpc-3818419220118090175

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça de Goiás
Jurisprudênciahá 4 anos

Tribunal de Justiça de Goiás TJ-GO - Apelação (CPC): XXXXX-12.2009.8.09.0051

Tribunal Regional Federal da 1ª Região
Jurisprudênciahá 2 anos

Tribunal Regional Federal da 1ª Região TRF-1 - APELAÇÃO CIVEL (AC): AC XXXXX-73.2019.4.01.9999

Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul
Jurisprudênciahá 5 anos

Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul TJ-MS - Apelação: APL XXXXX-26.2013.8.12.0001 MS XXXXX-26.2013.8.12.0001

Tribunal de Justiça de Santa Catarina
Jurisprudênciahá 3 meses

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Apelação: APL XXXXX-18.2018.8.24.0002

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 13 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp XXXXX PR 2008/XXXXX-0